21 outubro 2006

L'auberge espagnole (2002) & Les poupées russes (2005) by Cédric Klapisch




Estou de volta para partilhar convosco a minha experiência na Residência Espanhola. Adoro filmes urbanos, que retratam o quotidiano de todos nós, ou pelo menos da maioria de nós. Neste post vou também abordar outro filme deste mesmo realizador, que funciona como sequela do primeiro, falo-vos de "Les poupées russes".

Cédric Klapisch faz isso muito bem. Tive oportunidade, nos últimos três anos, de assistir a três bons filmes deste realizador, aliás, um bom filme (Ni pour, ni contre/2003) e dois GRANDES filmes (Láuberge espagnole/2002 e Les poupées russes/2005). Já agora, a minha definição de "bom filme" é: filme que nos entretem, mas que não fica na nossa cabeça por mais de um dia. A minha definição para "grande filme" é: filme que nos entretem e que fica connosco durante dias e dias... quantos mais dias mais pontuação!!! ;)

part 1:
Em "L'auberge espagnole" Klapisch conta-nos a história de um grupo de adolescentes, todos de nacionalidades diferentes, que se encontram em Barcelona para aí fazerem o "Erasmus". Partilham a mesma casa, daí o título do filme, mas partilham também mais algumas coisas... As peripécias do dia-a-dia destes jovens vão deliciar-nos!!!

Xavier (Romain Duris) encontra-se com estes jovens por razões diferentes. Ele vai para Barcelona para aí desenvolver alguns conhecimentos da Língua Espanhola, com o objectivo de se enrriquecer culturalmente, para poder iniciar a sua vida profissional. Deixo-vos uma frase que sentencia bem o sentimento envolvente deste filme (não é da minha autoria, se calhar se não dissesse que não era vocês pensavam mesmo que era... acho que não vou dizer que não era... é isso, não vou dizer) : "...todos juntos eles falarão a linguagem internacional da amizade e do AMOR..."

part 2:
"Les poupées russes" é então a continuação do que se vai passando nas vidas dos personagens por quem nos apaixonámos na Residência Espanhola. Aqui Xavier (Duris) tem já trinta anos e a sua vida continua aos solavancos, sem conseguir adquirir aquela velocidade de cruzeiro que ele mesmo procura. O seu objectivo é tornar-se num escritor de renome, mas as suas tentativas têm saído goradas. O destino imediato de Xavier leva-nos ao encontro dos outros personagens da Residência. Mais uma vez Klapisch entrega-nos uma obra de conteúdo, um filme onde podemos encontrar alegria, tristeza, amor, paixão e alegria!!!

Vi estes dois filmes com um intervalo de dois anos, e se tivesse que escolher qual deles mais me fascinou, acho que escolheria "Les poupées russes", mas talvez seja porque foi o que vi há menos tempo. Entretanto uma nota importante para todos os que ainda não viram nenhum destes filmes... se pretendem ver os dois, vejam-nos pela ordem cronológica de lançamento, se pretendem ver só um deles e caso esse filme seja "Les poupées russes", vejam-no à vontade... para se ver este filme não é necessário ver "L'auberge espagnole"... provavelmente a única relação entre as duas histórias são os personagens!!!

part 1: 8.3/10 part 2: 9.0/10
Trailers:
L'auberge Espagnole




Les Poupées Russes

1 comentário:

toztamizta disse...

Ai eu adoro. Adoro ver um filme destes! São tão refrescantes e saborosos. Alegram-nos a ialma pah!...
Também adorei o Aprés Vous, na mesma onda fresquinha.