16 dezembro 2006

Crash by Paul Haggis (2005)



Respiro fundo... bem fundo... mais uma vez...fuuhhhhhh!!! E cá vou eu... tentar dar a minha opinião sobre um filme que encheu as medidas a todos os que já o viram. Toda a gente que eu conheço que já viu Crash adorou... Costumo dizer que Crash foi o último grande filme que vi em Cinema!!!




Fui vê-lo no início de 2005, um pouco antes da cerimónia de entrega dos prémios do Cinema Americano. Costumo dizer que às vezes vamos ver um filme Europeu e vamos cheios de espectativas que depois saem defraudadas, outras vezes vamos ver um filme Americano e vamos sem quaisquer espectativas... quando saímos da sala (alguns minutos depois do filme acabar) estamos em extase!!! Completamente atordoados, como se tivéssemos saído de uma das maiores Montanhas-Russas do mundo. Foi esta a sensação com que fiquei quando saí da Sala de Cinema nesse dia.




Paul Haggis, o mesmo que já tinha escrito o Argumento de Million Dollar Baby e que mais recentemente escreveu também o Argumento de Flags of Our Fathers (o novo de Eastwood), estreia-se na Realização com um filme deslumbrante que tem tanto de inesquecível como de imperdível. Em Los Angeles, cidade multifacetada racialmente, acompanhamos a vida, durante dois dias, de múltiplos personagens que lidam com o Racismo como sendo um dado adquirido, como se o tom de pele de alguém pudesse revelar o que está no coração dessas pessoas... nem sempre o que parece é!!!




Este filme não é, com toda a certeza um filme de representação, ou seja, é difícil destinguir quem é o personagem central de toda a história, houve até quem tenha dito que a Academia Americana deveria criar uma nova categoria para entrega das estatuetas, a categoria de Best Group of Actors!!! No entanto, dois actores ficaram-me retidos na memória: Michael Peña e Terrence Howard. Vejam, revejam, partilhem, divulguem, vejam e revejam!!! CRASH... INESQUECÍVEL. 9.5/10
Trivia: * Um dos factores que inspiraram Paul Haggis a escrever Crash foi o assalto de que ele mesmo foi vítima.
* Devido ao baixo orçamento disponível, Paul Haggis teve de usar a sua própria casa (onde reside o casal Bullock & Fraser) e até o seu carro para filmar algumas cenas. Outro bom exemplo foi o de Sandra Bullock que comprou o seu próprio bilhete de avião para chegar ao local de filmagens.
* A distribuidora Lions Gate comprou os direitos de distribuição do filme durante o Festival de Cinema de Toronto. Crash foi o primeiro filme que ganhou o Oscar nessas circustâncias.
* Primeiro filme desde Rocky (1976) a ganhar o Oscar com apenas três estatuetas. Normalmente o melhor filme recebe sempre mais do que 4!


2 comentários:

Marcos disse...

A última grande obra prima do cinema americano...! Vejam...revejam...e voltem a ver!

rosa disse...

tou ctg e nao abro!
o matt dillon teve fantástico, digo eu.